Será que somos apenas primas? Claro que não, depois de tanta cumplicidade somos amigas e praticamente irmãs, já passamos por muitas coisas juntas, muitos momentos, temos lembranças boas e ruins que vão ficar para sempre, você sempre me apoiando, me ajudando, me criticando, chorando e rindo comigo, o mais importante é que sempre estivemos juntas, em qualquer momento! Vamos rir um pouco? É claro que eu te peguei no colo, haha. Lembra das nossas guerras de travesseiro? Das nossas brigas de tapas? Das noites em claro fofocando? Das brincadeiras de criança? Lembra quando agente brincava de livraria? Quando agente ficava na extensão do telefone ouvindo nossas mães fofocarem? Quando agente ia na padaria comprar pão pra vó e com o troco comprava pão de queijo e ouro branco? Quando você me ligava e dizia, “Olha o CD que eu vou gravar…” e me mostrava música por música? E o nosso sábado era sagrado, ou era eu na tua casa ou você na minha. Lembra quando agente levantava de madrugada para comer? Lembra como agente atendia o telefone? “Cemitério, boa tarde! Sua morte é a nossa maior alegria” ou “Residência dos Severgnini, com quem deseja?” E quando fomos viajar, ganhamos apelidos “a que nojo e a que saco”? Ah como é bom relembrar os bons momentos, rir sem ter motivo, chorar de soluçar, prefiro lembrar dos momentos de FELICIDADE, pois são eles que marcam a nossa história a nossa infância, ah como é bom saber que você é sangue do meu sangue e eu me orgulho disso e agradeço a DEUS por ter posto você no meu caminho, tenho muito mais pra falar, mas o carinho que eu sinto por você, nem as palavras podem expressar. Quando precisar de um carinho ou de uma boba me telefoneia! Conta comigo sempre, EU TE AMO MOGLI, sem mais! ♥

Será que somos apenas primas? Claro que não, depois de tanta cumplicidade somos amigas e praticamente irmãs, já passamos por muitas coisas juntas, muitos momentos, temos lembranças boas e ruins que vão ficar para sempre, você sempre me apoiando, me ajudando, me criticando, chorando e rindo comigo, o mais importante é que sempre estivemos juntas, em qualquer momento! Vamos rir um pouco? É claro que eu te peguei no colo, haha. Lembra das nossas guerras de travesseiro? Das nossas brigas de tapas? Das noites em claro fofocando? Das brincadeiras de criança? Lembra quando agente brincava de livraria? Quando agente ficava na extensão do telefone ouvindo nossas mães fofocarem? Quando agente ia na padaria comprar pão pra vó e com o troco comprava pão de queijo e ouro branco? Quando você me ligava e dizia, “Olha o CD que eu vou gravar…” e me mostrava música por música? E o nosso sábado era sagrado, ou era eu na tua casa ou você na minha. Lembra quando agente levantava de madrugada para comer? Lembra como agente atendia o telefone? “Cemitério, boa tarde! Sua morte é a nossa maior alegria” ou “Residência dos Severgnini, com quem deseja?” E quando fomos viajar, ganhamos apelidos “a que nojo e a que saco”? Ah como é bom relembrar os bons momentos, rir sem ter motivo, chorar de soluçar, prefiro lembrar dos momentos de FELICIDADE, pois são eles que marcam a nossa história a nossa infância, ah como é bom saber que você é sangue do meu sangue e eu me orgulho disso e agradeço a DEUS por ter posto você no meu caminho, tenho muito mais pra falar, mas o carinho que eu sinto por você, nem as palavras podem expressar. Quando precisar de um carinho ou de uma boba me telefoneia! Conta comigo sempre, EU TE AMO MOGLI, sem mais! ♥

Foram tantas brincadeiras, tantas conversas, tantas risadas e olhe agora. Nem conversamos mais.

Caio Fernando Abreu

(Fonte: sol1taria, via j-ust-believe)

— Aonde você vai?
— Se tiver sorte, em frente.

Ratatouille

(Fonte: so-quotes, via meperconoseusorriso)

Vai ficar tudo bem. A terra continua a girar, dias ruins virão também e o céu não vai desabar.

Capital Inicial

(Fonte: c4tiveiro, via meperconoseusorriso)

NIGHTNIGHT by DEDDY